O Silêncio…

(The silence – Original text in Portuguese language and transcription for English version)

É no silenciar que me abro ao manifesto. É quando me torno ausente do ilusório, para ser presente ao mundo.

O que seria Eu, sem saber a quantas anda meu espaço tão repleto?

O que diria Eu, se ainda separar-me de meu centro mais profundo?

No momento em que me escuto. Nesta paz que me preenche novamente. Cerro a passagem interventora do externo.

Repouso agora a mente. Neste quarto perfeito, de energia amorosa, de ambiente sereno.

Repouso em meu coração, recebendo onda após onda.. Que me explora, renova e inova. Estimula, inspira e aflora.

A energia suprema. Uma emocionante conexão com as sensações de um infinito. Que me isenta de medi-lo. Para eu exaltá-lo indefinidamente. Sem destino.

É bom sentir-me novamente acolhido neste colo quântico. Com a emoção apaziguada,  ouvir; “Liberta-te. Onde fores, Eu irei. Onde passares, passarei. Onde criares, criarei. A todos que amares, amarei. E sempre te amarei. Assim como sempre, sentirei teu amor como meu”. Diz-me a Fonte ao meu silenciar, e por tal silenciar, me reencontro como Eu.

Neste silêncio me reintegro, me fortaleço. Se me calo agora, é por querer proferir caminhos certos. Se eu ensurdeço agora, é por querer compreender o que desejas expressar. Nem tudo o que dizes vem de fora. Trarei da paz do meu silêncio um ressoar. E se pareço adormecido neste agora, é por saber que existe um novo despertar.

Posso lhe relatar o que nos diz o silêncio…

Como se nada mais houvesse, e realmente nada há, além de ilusões impostas como realidades. Podeis purificar este nada, destas alegorias hospedeiras das incertezas de um mundo imposto a ti por dominações, por tua atenção escravizada.

Deixa-te agora conduzir pelo vazio liberado, rumo ao teu interior imaculado. Em dado momento é um pequeno espaço silencioso, misterioso, mas o sentirás aconchegante. Aonde se chega sem a interferência dos ruídos externos, dos pensamentos defensivos ou reativos a algo que lhe foi atribuído além de tua vontade. Além de tua verdade.

Avança paulatinamente, para um fluir repleto de emoções que parecem novas. Para uma avalanche que traz à tona lágrimas sem compreensíveis razões. Não temas por isso. A purificação em atividade compassiva, vem preparando para ti a reabertura do portal de um retorno. Transmutando os últimos resquícios de emoções a serem enternecidas pela graça Divina, e revigoradas pelas energias da ressurreição…

Sei que neste momento podes chorar torrencialmente, e sentires desconfortos corporais, mas não saia deste espaço. Não precisarás tomar nenhuma ação, além da simples permissão.  Poderás também sentir, uma saudade profunda de maravilhosas experiências multidimensionais, que façam formigar e até amortecer várias partes de teu corpo físico, pois este, realinha-se atendendo codificações acionadas por memórias celulares, antes mesmo de que te lembres do que tenha sido teu acordo de alma. Aquele que teu aspecto mental comprometido por conceitos não inerentes a ti, até então não podia recordar.  A cada ar sagrado que inalares e liberares, sentirás liberações de pesos e inserções de sensações de leveza…

Avança pacificamente e confiante, sem pressa, sentirás tua mente agora ventilada, agora conduzida a um fluxo interminável,… de luzes, de cores, de geometrias, de códigos e informações. Fatores que lhe trazem uma sensação de integração de tua existência com o infinito…

Ouvirás certos sons isolados do externo, zunindo aos ouvidos, no início, incômodo por parecer-lhe algo novo, mas logo conduzindo-te à uma confiança e paz advindos de frequências sonoras de amor e proteção, até tomar o sentido de uma melodia. Os tons se harmonizando até a mais perfeita dinâmica sendo produzida. Uma orquestração cósmica…

Avança sem pressa. Irás perceber em teu caminho ressonâncias tão familiares, que nem te lembrarás das lágrimas que há pouco rolavam em tua face, e trarão em si a sensação de unicidade…

Estás agora a ver, mesmo com olhos cerrados; as cores, as luzes, a cintilância, a radiância.

Estás agora a desfrutar de melodias perfeitas de paz e belas definições, gerando pensamentos e sensações de que pertences a algo grandioso, ao mesmo tempo preservando o estado de humildade e reverência por ti, e um profundo sentimento unificado àquele que se faz pequeno e silencioso, para que aprimores o sentido criador e te reconheças novamente um Ser glorificado…

Avança sem expectativas. Sentirás que não há tempo para ti. Que o tempo do externo não atrasará propósitos eternos.

Recordarás que não há objetivos a atingir. Nenhum topo a ser escalado. Nenhuma fronteira a ser desbravada. Nenhuma escuridão que precise ser dissipada senão pela Luz do teu vazio renovado. Entenderás novamente que objetivos, metas e estratégias, são as verdadeiras abstrações das experiências…

Transferirás a ideia de um Ser pequeno como parte, à certeza de Ser grandioso como complemento. Que este grandioso integra tua existência, assim como és a parte integrante do todo.

Que o ilimitado é o teu caminho. O criativo é teu real propósito. O recordar é o teu destino. E o Amor, a inspiração incomensurável de tua vontade…

Terás a certeza de que poderás retornar. Porque acima de qualquer consideração e personificação ilusórias do que representou ser tua vida, estás novamente na clareza de quem és, e na certeza do que podes. De que nada lhe representará algo, além do que venha de tua unificada concepção. Compreendes que és para a Fonte, a evolução fluídica de toda divindade, em missão, mestria e reencontro à perfeição…

Escrito por Fred Cury

Versão em Áudio/Vídeo publicado no YouTube: https://youtu.be/yryyL5u3GWA

Música (Music): While Her Head is in the Sky, by Julie Elven

Fonte (Source): https://youtu.be/AYSqfTdnpRs

Julie Elven channel: https://www.youtube.com/channel/UCzfzqOBUDR5z_fYN2k4pEwA

The silence… (English Version)

It is in silence that I open myself to manifest …
That’s when I decide become absent from the illusory, to be present to the world …
What would I do without knowing how fares my space so full of the light?
What I can say, if still separate me from deepest of my heart?

The moment I hear myself … in the peace that can complete the senses again … without the intervening external … I will rest the mind … in this room perfect, of loving energy, and serene setting …
I rest in my heart, receiving a wave after another .. that will explore the new … … renews and innovates… Stimulates, inspires… For touching of my deep feelings … a supreme power … an emotional connection with the sensations of an infinite … that do not need measure … just hopes I exalt him again, indefinitely …

It’s good to feel welcomed again in quantum lap … and then happy to hear … “Free yourself … Where you go I will go … Where you pass, I will pass … Where you create, is my creation too … To all that you loving, is my love too… and always will, as always I feel your love as my “…
It’s all that tells Source to my silence … and in this silence, I feel the Source as I …
The silence is part of me, strengthen me … If callus me now, is for wanting to utter the certain words … If it seems like I do not hear now … is so I can understand what you want to express … because not everything that comes from you, comes from out … and I will bring peace of my silence for our resonance … and if it sound like I’m sleeping now, it is because I know that there is a new awakening …

I can tell you what it says in the silence …

As if nothing else had, and really nothing there besides illusions imposed as realities. Can you purify a nothing, these allegories host the uncertainties of a world tax to you for domination, for your attention enslaved.

Lets now lead the released empty, towards your immaculate interior. At one point is a small quiet space, mysterious, but you will feel warm. Where it gets without interference from external noise, the defensive thoughts or reactive to something given to you in addition to your will. In addition to your truth.

Progresses gradually to a full flow of emotions that seem new. To an avalanche that brings out tears without understandable reasons. In this state, there are not fear for you. Purification in quantum activity, has been preparing you to reopen the portal of a comeback. Transmuting the last remnants of emotions to be protected by divine grace, and invigorated by the energies of the resurrection …

I know that right now you can cry in torrents, and you feel physical discomfort, but do not leave this room in your heart. You need not take any action, beyond the simple permission. You may also feel a deep longing for wonderful multidimensional experiences that do tingle and to cushion various parts of your physical body, as this realign given encodings triggered by cellular memories, even before that thou art mindful of what has been your agreement of soul. One that your mental aspect compromised by concepts not related to you, hitherto could not remember. Every sacred air you inhale and releasing, you will feel releasing weights and inserts the lightness sensations …

Feel peacefully and confident, unhurried, you will feel your mind now vented led to an endless stream … lights, color, geometry, codes and information. Factors that bring you a sense of integration of your existence with the infinite …

You will hear certain sounds isolated from the outside, as ringing in the ears, at first, seem uncomfortable for him something new, but just leading you to a confidence and peace arising from sound frequencies of love and protection, to make sense of a melody. Tones harmonizing to the most perfect dynamic being produced. A cosmic orchestration …

Advances without haste. You’ll notice in your resonances way so familiar, that not you remember more that tears rolled down your face, and will bring with it the feeling of oneness …

You are now seeing, even with closed eyes; the colors, the lights, the scintillation, the radiance.

You now enjoy perfect melodies of peace and beautiful settings, generating thoughts and feelings that you belong to something great, while preserving the state of humility and reverence for you, and a deep unified feeling to that which is small and quiet, so you will feel as creator sense and you again one being glorified …

Advances without expectations. You will feel that there is no time for you. The external time not delay eternal purposes.

Will remember that there are no goals to achieve. No top to be climbed. No border to be cleared. No darkness that needs to be dispelled, only by the light of your new vacuum. You will understand again that goals, targets and strategies, are the real abstractions of experiences …

Will transfering the idea of ​​a small Being as part, to the certainty of being great as a complement. That this great part of your life, be integral part of the whole.

That unlimited is your way. The creative is your real purpose. The return is your destiny. And Love, immeasurable inspiration of your will …

You will have the certainty that you’ll return. Because above any consideration and personification illusory than be represented your life, you are again in the clarity of who you are, and sure that you can. That nothing represent you, something other than what comes from your unified design. You understand that you are to the source, the fluid evolution of all divinity in mission, mastery of the wisdom and reunion to your divine perfection …

Written by Fred Cury

Music: While Her Head is in the Sky, by Julie Elven

Source: https://youtu.be/AYSqfTdnpRs

Julie Elven channel: https://www.youtube.com/channel/UCzfzqOBUDR5z_fYN2k4pEwA

Anúncios

1 comentário

  1. freedonlife · dezembro 7, 2015

    Republicou isso em freedonlife.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s