A intenção…

Quando algum pensamento intenciona criar, o resultado é sempre abrangente e expansivo, mas se a intenção visa apenas objetivos pessoais, geralmente envolvem tudo aquilo que se espera adquirir de vantagens no âmbito material… é compreensível… pois o sistema foi idealizado para absorver no máximo, todo o material externo produzido…

Há uma insaciabilidade nisso, porque o material é ilusório, de uma matrix hipnótica das reais percepções e aptidões do Ser… Sem dúvidas, os objetivos são dominar as informações do ego humano e desviá-lo ao foco de tudo não inerente ao Ser Divino. Aqui estão as reais intenções e propósitos dos arrogantes e insensatos, porém livres arbitrários que optaram por separarem-se de sua Fonte…

Voltemos às intenções…  toda ação que visa um interesse de absorção individual, gera resultados de escassez à sua volta, num falso sentido de vitória, visando justificar toda a ação como a própria sobrevivência. Devido a tais preceitos implantados nas civilizações, sobretudo as ocidentais, testemunhamos os resultados de desequilíbrio e falta de recursos, experienciados nestes tempos. Seria prudente que tais almas percebessem, o quão solitários são os conceitos de absorver, suprimir e destruir tudo à sua volta…

Com base na Unicidade da Criação… tudo que se intenciona realmente ao bem comum, não poderia oferecer nenhum resultado se não o de abundância, prosperidade, avanço, criatividade e felicidade coletivas.

Tudo que se intenciona com a visão e percepção em prol do todo, apenas poderá gerar equilíbrio entre as existências manifestadas, que compartilham da mesma origem.

O que a Nova Era propõe, não é algo novo, mas uma renovação, a regeneração do conhecimento humano, suprimido pela ignorância dos sentidos de poder, posse e sobrevivência. Não é preciso que se crie uma nova sociedade para reformular tudo, apenas compreender que sociedades devem ser extintas dos pensamentos, abrindo o campo da Consciência de que tudo e todos se integram em continuidade e elevação, e a partir daí, poder-se-á criar o Novo .

A vida é vasta, expansível e toda intenção individual ao bem comum, é atingida pelo autoconhecimento profundo, ao sentido evolutivo da Criação.

por Fred Cury…

Autor do Livro Freed On Life, o Amanhecer da Consciência…

Disponível no link: https://clubedeautores.com.br/book/188125–Freed_on_life#.VavguF9Vikq

The intention … (english version)

When some thought intends to create, the result is always comprehensive and expansive, but if the intention refers only to personal goals, usually involve everything that is expected to acquire advantages in material scope … is understandable … because the system was designed to absorbing at most the entire outer material produced …

There is an insatiability here, because the material is illusory, a hypnotic matrix of real perceptions and skills of Being … No doubt, the objectives are to master the information of the human ego and divert it to the focus of everything not inherent in the Divine Being . Here are the real intentions and purposes of the arrogant and foolish, but arbitrary free who chose to separate himself from his Source …

Let us return to the intentions … every action aimed at an individual absorption of interest, generates results scarcity around him, a false sense of victory, aiming to justify all the action as the very survival. Due to such precepts implanted in civilizations, especially Western, we witness the results of imbalance and lack of resources, in these times. It would be prudent for such souls understand, how lonely are the concepts to absorb, suppress and destroy everything around them …

Based on the Oneness of Creation … all really in the intend for the common good, could not offer any results if not the abundance, prosperity, the advancement, collective creativity and happiness.

All you intend to vision and perception in favor of the whole, can only generate balance between manifested existences, which share the same origin.

What the New Age proposes, is not the new, but a renewal, the regeneration of human knowledge, suppressed by ignorance of the way of power, possession and survival. It is not necessary to establish a new society to redesign everything, just understand that society should be extinguished of thoughts, opening the field of consciousness that everything and everyone are integrated in continuity and elevation, and from there, power shall be create the New.

Life is vast, expandable and all individual intention to the common good is achieved by the deep self, the evolutionary meaning of creation.

by Fred Cury

Book author: The dawn of consciousness …

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s