O que é a vida a partir de um sorriso…

Você se desloca daqui para lá e retorna, e muitas vezes se conduz ao seu objetivo sem olhar ao redor, as nuances de seu caminho…

Há crianças brincando entre si e recriando seus mundos ideais nas guias e asfaltos… Um cão lhe farejando e balançando a cauda como se fosse íntimo e grato por teu olhar … Uma pessoa idosa caminhando solitária por entre árvores tão resistentes, quanto sua reverência pela vida… Em pequenas praças urbanas destacáveis em meio ao cinza do progresso desordenado… Onde os cantos dos pássaros penetram a barreira dos sons dissonantes da paz…

Ao residir numa metrópole repleta de concreto, procuro não vê-la muito… Por vezes, na calçada imprecisa tropeço, ao olhar atentamente para o céu… Ele está tão lindo… Até nos dias nublados mostra sua beleza e nestes dias, percebo a brisa leve com a qual os ventos se movimentam…

Há alguma diferença, percebo… Uma admiração pelo belo outrora notório despontando… Uma boa sensação, que de subliminar se torna explícita… Porque? Pergunto-me em meio a um tímido sorrir…

Noto agora, entre um pensamento antes racional , agora lúcido e a sensação de vida a cada respirar, nada mudou… A beleza de tudo sempre esteve aqui, e esteve lá adiante, em certo tempo escondido na velha forma de enxergar…

Percebi que me defendia, que reprimia as sensações, me envergonhava de sentir… Aprisionava a expansão, me escondendo atrás de um medo, até o sorriso suprimir…

Tão bom sorrir para alguém que você não conhecia… Porque não? … Criamos uma ponte entre um desejo de expressar e o receber em gratidão…

Caminho diferente agora… Os seres bípedes vestidos que trafegam a mesma via, já não são traves que se impunham ao trajeto que eu seguia…

Já não os percebo como corpos variados, aos seus destinos para o nada apressados, às vezes tristes, por vezes carrancudos… Pelo peso de seus fardos, traumas de seus medos, ou por seus sonhos represados…

Hoje são feixes de Luzes caminhando terrenos… Sempre brilhantes aos céus e mesmo que ao chão ofuscados… São em essência serenos…

Que fenomenal forma de visão… Cada ser uma centelha… Cada centelha uma expressão… Cada expressão uma certeza… Tudo que vive é criação…

Aos poucos redescobrindo-se… Sentindo em si o horizonte, e o que estava adormecido, desperta agora à própria Fonte…

Então eu ofereço meu sorriso… Por vezes grato… Em outras compassivo… Como se a todos abraçasse… Por existirem como existo…

… escrito por Fred Cury

 

 

Anúncios

1 comentário

  1. freedonlife · janeiro 10, 2016

    Republicou isso em freedonlife.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s