A Consciência Divina…

(Original text in Portuguese language, and transcription for English version in blog)

Aos poucos, tudo se torna claro. Novas situações inusitadas se apresentam. Novas percepções despontam. As preferencias se transformam, velhas mazelas cedem lugar a novas compreensões.

As passagens se repetiram por muito tempo. Recorrestes demasiadamente ao externo de tuas coerências. Esperastes muito por ancorar novas esperanças nos romances. Na aquisição de matéria ilusória sem alma. Na esperança de salvação por sacerdotes sem exemplos. Por falsas sabedorias sem humildade. Curadores oportunistas. Barbitúricos inebriantes.

Tantas as buscas e crenças, estas certezas reincidentes. Tantos recomeços intermináveis aquém do êxito.

Até que no aparente derradeiro cansaço das experiências mundanas, olhastes para os céus novamente, como se fosse última vez que voltaste os olhos às alturas, como se fosse o último clamor, aquela tentativa final de renovar esperanças. Eis que então, ouvistes aquela voz que vem de dentro. Aquela que povoa o pensamento com um sussurro tão intenso, que encobre o bradar birrento do ego outrora iludido.

Não será a última voz a ser ouvida, mas a voz que te fará adormecer num acalanto amoroso, para que repouses como há muito não repousavas. É a mesma voz que em teu esquecimento, esperastes do alto. É a voz compassiva, sábia e alentadora de teu aspecto elevado, que agora manifesta-se a entregar-te, o prêmio grato da revelação de quem és. Reconhecendo o que realizaste por mestria, em tua existência desbravadora de densas passagens e paragens.

O que se interporá entre a desesperança que se dissipa, e o teu sorrir novamente em liberdade plena, não serão muros, mas pontes.

Verás nas novas faces que se apresentarão diante de ti. Como missionárias de causas como as tuas. Abraçarás junto a ti, como causas unas ao bem maior. E saberás que tudo é, assim como és.

Venceste afinal, ao caminhares por um longo trajeto de estradas tortuosas. Até redescobrires que tens asas no coração, coragem na missão, criatividade na inovação, abundância de vida e sobretudo, essência de Amor. E relembrarás, que aquela voz providencial de tua fé renovada e agora invulnerável, é de ti a voz imaculada. O verbo declarado entre tua honrada existência. A origem das existências por ti honrada, ao declarares de ti mesma; Eu Sou Consciência Divina Elevada…

por Fred Cury…

Edição de Áudio/Vídeo por PALMA: https://youtu.be/XIBkDnEkYw8

Divine Consciousness (English version)

Gradually, everything becomes clearer. New unusual situations arise. New insights arise … The preferences are transformed, old hurts can give way to new understandings …

The passages were repeated for a long time … You really appealed to the external coherence. … You hope anchored in others. In possessing materials soulless … the salvation in Pastors without examples … by capitalists of false wisdom … opportunistic curators … intoxicating barbiturates …

After many searches, experiencies and beliefs, these assurances were repeated … So many beginnings short of success …

Until at last in apparent weariness of worldly experience, you looked to the skies again as the last time you turned eyes on high, as the ultimate attempt to renew the hopes … Behold, you have heard the voice coming from inside … A whisper so intense, covering the cantankerous cry of invaded ego …

It will not be the last voice to be heard, but the voice that will make you fall asleep in a lullaby in love, your new e antique home. … It’s the same voice that in your oblivion, you expected from above. … The voice compassionate, wise and supportive of its high regard, and now is manifested to deliver the thankful award at the revelation of who you are … the great work for the domain of its existence in the dense experiences …

What stands between the despair that dissipates and her smile again in full freedom, are not walls but bridges … …

You will see new souls and hearts to come … as missionaries to their causes, but you will notice that the causes are the unit for the greater good … as well as its own sake is …

You is victorious after all … you walked a long way winding. … You if rediscovers now with wings … heart, courage, … creativity, … the abundance of life and, above all, love … and you will remind, this providential voice, is your renewed and now invulnerable faith that came from its core … the interface between their dignified existence and the Origin of lives, honored again. … By you declare herself … “I am Divine Consciousness”

by Fred Cury

 

Anúncios

1 comentário

  1. freedonlife · dezembro 10, 2015

    Republicou isso em freedonlife.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s