Segredos…

Eu revelaria alguns segredos, mas não os tenho ocultos ou guardados…

Sou pura verdade sem medos,… sem representar papéis em um cenário imperfeito…
Minha mente processa o que vem de dentro… Às vezes manifesta-se em doces palavras,… em outras, libera o excesso desgastado…

Permito transbordar o Amor de forma escrita, cantada, declamada,… mas também silencio à justa medida…

Sou a expressão externa do coração… Poderás vê-lo em meu olhar, em meu sorriso ou mesmo em minha lágrima…

Não há porque criar segredos, sendo eu tão verdadeiro quanto sinto…

Reinventaram a realidade ao mundo errado, com alegorias, acessórios, falsas uniões, dependências e conceitos separados…

O mundo dos presentes temporários, do que se conquista em sacrifício, para depois ser cruelmente retirado…

Agora digo claramente,… Eu Sou o que Eu Sou definido por mim… Digo o que digo pelo propósito de estar aqui,… de dizer ou não dizer o que é preciso… Vejo o que vejo, à partir do que vejo em mim,… em meu mundo ilimitado, infinito, impreciso…

Eu Sou meu farol,… minha bússola,… minha rocha,… minha busca…

Nada por provar,… nada a resgatar,… nada a sonhar,… nada a conquistar…

“Eu Sou” a manifestação,… a ressurreição,… a realização,… e a Luz vitoriosa…

Sem nada a esconder ou ocultar, compartilho isso de mim, ao dizer-te por agora;

…“Em teu âmago, és tua verdade e o teu mundo sem segredos, e se optares, pertence a ti a tua glória”…

Cada um e todos em primogenitura…

…Somos as respostas para nossas questões… Os criadores de nossas realidades… Os desbravadores de nossos caminhos… A radiância de nossa iluminação… Os ícones de nossas virtudes… Os manifestantes de nossos dons… Os que saciamos a própria sede de justiça…

…Somos as verdades de nossas origens… Os méritos de nossas conquistas… Os amantes de nossas essências… Os libertadores de nossos destinos… Os curadores de nossas fraquezas…

…Somos os primogênitos de nossos aspectos… Os aprendizes do passado… As projeções do futuro… Os transmutadores do agora… Os arautos do novo mundo…

…Somos as experiências, as ações, as intenções, os desígnios, as elevações da Criação…

Os filhos que partem em coragem… Os que retornam em crescimento…

…Somos a fertilidade, as sementes, as árvores e os frutos de nosso Amor Eterno…

“Nós Somos da Fonte, o grande Amor manifesto”…

... do livro: O amanhecer da consciência, de Fred Cury

Secrets… (English Version)

I can reveal some secrets, but I not have secrets …
I am truth without fear … without play in an imperfect scenario …
My mind processes what comes from within … sometimes manifests itself in sweet words, … in other, the excess is Liberated…
I can allow my love be overflowing, in written, in the sing, recited, … but also I can silence the just measure …
I am the outward expression of the heart … Can you see it in my eyes, in my smile or even in my tear …
There is no reason to create secrets, being as true as I feel …
The reality was reinvented to the wrong world, with allegories, accessories, senses in separating, premises and concepts …
The world of temporary gifts, of earn with sacrifice, only to be cruelly taken …
Now I can clearly say … I am what I am, for me … I mean what I say by the purpose of being here … to say or not say what it takes … I see what I see, from what I see in me … in my world unlimited, infinite, inaccurate …
I am my lighthouse … my compass, … my rock … my search… Nothing to prove, nothing to rescue, .. no deployed dream, … nothing to win …
“I Am” the manifestation … the resurrection … the realization, … and the Light of the victory…
With nothing to hide or hide, I can share it from me to you, from tell you for now;
… “In your heart, you are your truth and your world without secrets, and if you opt, belongs to you your glory” …

Each of us and everyone in primogeniture …

… We are the answers to our questions … The creators of our reality … The pioneers of our ways … The radiance of our lighting … The icons of our virtues … Protesters of our gifts. .. Those who can satiate ourselves in our thirst for justice …

… We are the truths of our origins … The merits of our achievements … Lovers of our essences … The liberators of our destinations … The curators of our weaknesses …

… We are the first-born of our aspects … Apprentices of the past … The projections of the future … The transformers of now … The heralds of the new world …

… We are the experiences, actions, intentions, plans, elevations of Creation …

Children who leave the home by courage, … for the return in their growth …

… We represent fertility, seeds, trees and the fruits of our Eternal Love …

“We Are of the Source, the great love manifest” …

by Fred Cury

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s