O peixe, a ave e o morcego…

Quando nada mais lhe restar, serão revelados os caminhos de tua glorificação.

Nada pode nos ser tirado amiúde, quando Somos, e entendemos que Somos.

Vede a ação de um peixe, que ignora a dificuldade de transpor-se contra a correnteza do rio, sem qualquer apoio, senão a sua determinação em destinar-se até um espaço mais elevado e tranquilo, afim de desovar sua prole. Para que cresça e desenvolva-se conforme sua natureza.

Ou em quando uma ave procura espaços tranquilos no alto de árvores majestosas, e engenhosamente, constrói verdadeiras fortalezas de cuidado e proteção. Lares aconchegantes em ninhos, criados com os elementos que a natureza em sua generosidade contínua concede, para receber a nova geração por seu dom de fertilidade.

Observai o morcego. A habitar os ambientes da mais profunda escuridão. Mas em detrimento da ausência visual e total sensibilidade ao dia, reconhece-se na dádiva de voar precisamente, guiado por suas frequências. Conduzido ao seu ímpeto natural de sair em coletividade, gerando grandes nuvens ao anoitecer, e como um jardineiro divino, espalhando as sementes que germinarão mais beleza, equilíbrio e ainda mais fertilidade.

Tudo é fertilidade, equilíbrio, continuidade, perfeição, desafiando a cega lógica competitiva. A competição nos mostra que o bem e o mal, travariam batalhas até que tudo se extinguisse. Não há como extinguir o tudo que há, em sua infinita sabedoria e ímpeto de criar.

Os conceitos do mal, foram os únicos e limitantes meios idealizados, de um poder que nunca será, quando o todo existente advém de uma única origem. O bem veio a fim de frear a destruição gerada pelo mal, para que nenhuma criação fosse afetada. Todavia, o que se destacou entre o bem e o mal, é a competição, a batalha. Onde o desequilíbrio e desarmonia chegaram a limites em que o bem já está a competir contra o bem, e o mal contra o mal.

É quando compreendemos, que só há uma realidade acima do bem e do mal e de tudo que se divide, separa-se, se opõe e se extingue. Ao que é indivisível, inseparável, unificado e eterno.

Lembrai da frase dita pelo Mestre: “Dê a Cezar o que é de Cezar, e a Deus o que é de Deus”. Então compreendereis. Quando nada mais lhe restou, nada lhe foi tirado. Pois o que é de “Cezar” será relegado ao estado de competir pelo perecível. Até que todo limitante findável se dilua nesta ilusão, de que possa haver algo além do que a própria dádiva da vida em constante evolução.

E para o pertencente a Deus, apenas recordai, amada alma. Tudo o que tua Fonte deseja de ti, a exemplos do peixe, da ave e do morcego, é que retornes para Seu Coração Sagrado. Aquele espaço tranquilo e seguro de cocriação. Devolvendo-te a ti mesma, pelos dons únicos que lhe são inerentes, a continuidade neste imensurável Amor.

por Fred Cury

The fish, the bird and the bat … (English version)

When nothing else is left for you, the glorification of your ways will be revealed …

Nothing can be taken away from us often when we understand that we are …

Like the fish, which ignores the difficulty of transposing against the current of the river, without any support, but its determination to be directed to a higher and quiet space in order to spawn their offspring, to grow and develop If according to their nature … or when a bird looking for quiet spaces at the top of protective trees, and ingeniously builds true fortresses of care and protection … cozy homes known as nests, created with the elements of nature in its continued generosity, grants to receive the new generation for their gift of fertility … The bat, observe,… inhabit the deepest of the darkness environments. Same but with the deficiency of visual absence and full sensitivity to the day, it is recognized in the gift of flying precisely guided by their frequencies, out in collective generating large clouds at dusk, and as a divine gardener, sowing the seeds that will germinate more beauty, balance and fertility …

Everything is fertility, balance, continuity, perfection, challenging the blind competitive logic.

The competition shows us that good and evil, would wage battles until everything is extinguished …

There is no end for all that is, in his infinite wisdom and urge to create …

The concepts of evil were the only limiting and devised means of a power that never will be, when all existing comes from a single source …

The goodness came to stop the destruction generated by evil, so that very of creation no was affected.

However, what stands between goodness and evil, is the competition, the battle … Where the imbalance and disharmony came to such an extent that the goodness is already competing against goodness and evil with evil.

It is when we realize that there is only one reality beyond good and evil and all that divides, separates, opposes and is extinguished, it is indivisible and inseparable, unified and eternal …

Remember the phrase spoken by the Master, “Give to Cesar what is Cesar’s and to God what is God’s” … So when you find that there is nothing left for you, in reality, nothing has been taken away. .. For what is for “Cesar” will be relegated to the state to compete for perishable … until the final of this illusion, that there might be something other than the very gift of life in its continuity … And to the part that belongs to God, just Remember, beloved soul … The wish that our God had from you, as example of the fish, bird and the bat … is you returning to His Sacred Heart .. . For the co-creation in peaceful and safe space, returning you, to yourself, with the unique gifts that are inherent to you, in continuity, in this immeasurable love …

by Fred Cury

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s