Ausência

freedonlife

Se sentires alguma ausência, não te aflijas, será pela saudade temporal de tua intimidade Divina… Toda tristeza que sentes, é por estares na divisão entre o que pensas quem és e quem és realmente, adormecido em sono profundo…

Quando tens a sensação de separação de tua inata Divindade, é como alguém de visão obscurecida que encontrou um baú vazio, cujo tesouro nunca foi retirado… é como estar distante do próprio Ser…

Reencontrarás tua Fonte quando vibrares mais alto, a partir de um simples gesto… não é preciso ser complexo para ser magnífico…

Quando olhares para alguém, interprete como a luz de uma alma além de um corpo…
Quando disseres algo, expresse o bem maior intencional em uma simples frase…
Quando auxiliares, que seja com o prazer de ver-te auxiliado… Quando agradeceres, lembre-se que pequenos gestos criam grandes proporções, assim como grandes rios evoluem de pequenas nascentes…

As maiores recompensas não estão…

Ver o post original 406 mais palavras

Por Tudo que Há

(Text For everything there – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Por minha presença e existência,…
Intenção e manifestação, …
Inspiração e fluência, …
Sabedoria e prudência,…
Venho em nome da Criação, força e verdade,…
Do equilíbrio, projeção e liberdade,…
Clamar o direito do Ser Divino ao crescer, …
Ao expandir, recriar a realidade,…
Em prosperidade, abundância e alegria,…
Pela força e poder da luz e unidade,…
Pelos propósitos da evolução,…
Por nossa Mãe Terra em ascensão,…
Por nossa purificação dos carmas do passado,…
Por não mais esperarmos um futuro incerto, …
Para vivermos um agora claro e liberto,…
Pela paz, plenitude e Amor de nossa linhagem,…
A conduzir-nos num único coração,…
Como despertos dos caminhos aos rumos certos,…
Os caminhos da Elevação…

por Fred Cury

Música inspirada no texto e Produção de Vídeo por Reynaldo Moysés Jr. – Texto Declamado por: Fred Cury – Link da publicação no YouTube: https://youtu.be/olMZ3dYJgEk

For everything there (English version)

By my presence and existence, …
Intention and manifestation …
Inspiration and fluency …
Wisdom and prudence, …
I come on behalf of Creation, strength and truth, …
Balance, projection and freedom …
Claim the right of the Divine Being to grow …
By expanding, re-create reality …
In prosperity, abundance and joy, …
The strength and power of light and unity, …
For the purposes of development, …
For our Mother Earth on the rise …
For our purification of the karma of the past, …
Why we do not want more expect an uncertain future …
To live one now, in the way clear and free, …
For peace, wholeness and our line of Love, …
The lead us in one heart, …
Why the hearts are awakened to the paths the right direction …
The paths of elevation …

written by Fred Cury

 

No Agora, Eu Sou…

(In Now, I am – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

De onde vim, aonde estou, para onde vou, no agora Eu Sou…

Eu Sou Um em Gratidão…

Meu coração reverencia tua presença…

Divina Presença do Eu imaculado…

Inspiradora do Ser, que reconhece a própria essência…

O Corpo Templo abriga um sonho missionário…

Eu Sou Misericórdia…

Recordo agora que o real é minha verdade…

Agora crio o que o Amor potencializa…

Um Ser humilde na clareza da Unidade…

O que Perdoa por honrar a quem me aviva…

Eu Sou Compreensão…

Na visão turva que agora se amplia…

Na palavra que agora se faz Verbo…

No transmutar de toda ausência que sentia…

Reverterei meras ações em grandes gestos…

Eu Sou Ressurreição…

Não há de Ser um trunfo raro, mas consenso…

Cada essência manifesta ao renascido…

No compreender-se Consciência em pensamentos…

Ao despertar de um longo sonho o adormecido…

Eu Sou a Liberdade…

Para a grandeza que a Gratidão inspira…

Como o Perdão que pela Paz reaproxima…

Na Compreensão do Coração que manifesta…

O Amor da Fonte, pelo Ser se realiza…

Do Agora ao Infinito, Eu Sou…

escrito por Fred Cury

Versão Vídeo/Áudio no YouTube, declamado pelo autor: https://youtu.be/bWqIPBVyelo

In Now, I am … (English version)

Where I came from, where I am to where I’m going in now I am …
I Am One in Gratitude …
My heart reveres your presence …
Divine Presence of myself immaculate …
Inspirer of Being, which recognizes the very essence …
The temple body houses a missionary dream …

I Am Mercy …
I remember now that the real is my truth …
Now I create what Love potentiates …
A To be humble in the clarity of the Unit …
The Forgiving, honoring the One who enlivens me …

I am the clarity …
In the blurred vision that now expanding …
The word that now is the Verb…
In transmute the absence that felt …
I will transform mere actions in grand gestures …

I am the Resurrection …
There is no more a rare asset, but consensus …
Each essence manifests the reborn …
In understanding-consciousness in thought …
Upon awakening from a long dream …

I am the Freedom …
For greatness that the gratitude inspires…
How Forgiveness for the Peace reborn …
In the heart the understanding which opens…
For The Source of Absolute Love, manifest the Eternal Being…

From now to infinity, I am …

… written by Fred Cury

Gaia…

(Text – Gaia – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Hoje, com Gaia regozijo-me, grato ao amor dedicado.

Eu fiz do meu corpo elemento, da minha paz um estado…

Entrelacei-me à sua beleza no calor do sol radiante.

Sobrepondo a tristeza com a alegria vibrante…

Nuvens desenhavam lindas formas.

Respirei profundamente, com os pés descalços, com o pensar flutuante.

Senti-me ao perfume das árvores, que os ventos traziam intensos.

Como se voasse com as aves. Como imitasse seus feitos…

E daqui tudo se faz, aqui tudo se cria…

De um coração que nada explora, mas ao amor reverencia…

A memória além da história… A retórica além dos mundos…

A grandeza sem derrotas… O real sem absurdos…

Se eu fui desconexo, perplexo, dormente…

Agora a vida retorna à vida em uma glória presente, extasiante, envolvida…

Num sentido latente, recrio o antigo amor, para vivê-lo eternamente…

Eu projeto um sentimento, com o melhor viver de fora…

Eu crio um lindo pensamento, de que eu vivo o novo agora…

Não haverá saudade, nem a mais triste lembrança…

Transformarei em realidade, o que chamava-se esperança…

escrito por Fred Cury

Música  e vídeo produzidos por Reynaldo Moysés Jr. – Link do Vídeo no YouTube: https://youtu.be/r1ozYUjmMrI

Canal YouTube – O Amanhecer da Consciência: https://www.youtube.com/channel/UCKgrL6GFKZ91LeXgT6pLUzw

Gaia… (English version)

Today, with Gaia I rejoice, grateful to the devoted love.

I did it my body the element, of my peace a condition …

I feel me laced to your beauty in the heat of the radiant sun.

Overriding sadness with vibrant joy …

Clouds drew beautiful forms.

I breathed deeply, barefoot, floating with thought…

I felt the essence of the trees, the winds brought me intense.

How to fly with the birds. How imitate his deeds …

And here everything is done, everything here is created, a heart that nothing will explore, but to love reveres …

The memory beyond history … The rhetoric beyond the worlds …

The greatness victorious … The real, no unreal…

If I was rambling, confused, numb, now life returns to life in  glory, happy, involved.

A latent sense, I recreate the old love, to live it forever …

I project a sense, with the best of my inside to out …

I can create a beautiful thought, that I live again now …

There will be no homesickness, or the most sad reminder …

I´m to transform into reality, which was called hope …

written by Fred Cury

 

A energia do coração…

(Text – The energy of the heart – original text written in Portuguese, and in English version)

Trago do coração a energia da liberdade, que ao meu clamor aguarda e ao meu querer invade… Para elevar-me sem limites às possibilidades… Das criativas dádivas do universo das verdades…

Trago do coração a energia da Paz, que ao meu clamor aguarda por mostrar-me Eu Ser capaz, de expandi-la soberana até o fim de sua ausência… Recria-la em ambiente aprimorado a existência…

Trago do coração a energia da sabedoria, que ao meu clamor aguarda a liberar minha mestria… Por recordar de tudo o que no fundo eu já sabia… Em sendo oriundo do saber que a tudo cria…

Trago do coração a energia da prosperidade, que ao meu clamor aguarda por querer minha amizade… Disseminarmos juntos o sentir felicidade… Fazermos da abundância o destino da igualdade…

Trago do coração a energia da harmonia, que ao meu clamor aguarda por meu Ser em sincronia… Fluindo em corpo, mente, sentimentos e emoções… À grande Consciência unificada em corações…

Trago do coração a energia do Amor… Porque existe em tudo e aguarda meu clamor… Para tornar-me livre na paz, abundante no saber e essencial a este Amor já concebido … Por Ser Eu de minha Fonte a evolução como sentido…

escrito por Fred Cury

Vídeo/Áudio produzido por Reynaldo Moysés Jr.: https://youtu.be/OBj-8iR0LqY (YouTube) – Música de Reynaldo Moysés Jr., inspirada no poema – Declamado por Fred Cury

The energy of the heart –  (English Version)

I bring of heart, the power of freedom, which my appeal hopes, and my want invade, to raise me no limits, to the possibilities, of the creative gifts of the universe of truths …

I bring of heart the energy of Peace, which my appeal waits for showing me I be able, sovereign expand it to the end of his absence, and recreates it in environment enhanced the existence …

I bring of heart the energy of wisdom, which my appeal is waiting to release my mastery. By recalling all that deep down I already knew, being originated of the knowledge that all creates …

I bring of heart the energy of prosperity, that my appeal is waiting for wanting my friendship. We spread together happiness. Do it  abundance in destination of equality …

I bring of heart the energy of harmony, that my appeal waiting the my being in sync. Flowing in body, mind, feelings and emotions. The great consciousness unified in hearts …

I bring of heart the energy of Love, because the love there at all and awaits my appeal, to become free in peace, abundant in knowledge and essential to this love conceived, for me to be for my source again, the evolution as sense …

writter by Fred Cury