A Unidade se espelha em várias faces, mas evolui do Um…

(The Unit is reflected in many faces, but evolves from One Original text in Portuguese language, and transcription for English version).

Há uma grande diferença entre indicar os caminhos do próprio coração a outrem, e aponta-los por meio de fórmulas fabricadas, que apenas afastam ainda mais a mente, do silêncio necessário ao auto reconhecimento. Compartilhando algo assimilado teoricamente, lido num livro, visto em alguma mensagem por outros meios de difusão, ou palestras de proponentes a oferecer-nos, regras predefinidas às singularidades de cada um, entende-se como se uma experiência, definisse o resultado de outra experiência evolutiva da Alma.

A autêntica prática para indicar caminhos ao coração, nada estipula, do contrário, estaria direcionando a mente em reincidência do que nesta, já obstrui com suas programações matriciais egóicas, o retorno a quem o Ser realmente “É”, em sua verdade e essência. Quando sugestões exteriores são seguidas, em sequência são compartilhadas, mas nunca, a partir do coração de quem as compartilha, apenas é repassada como as soluções dos problemas de outros, dando a falsa impressão de que, a pessoa ou personagem esteja auxiliando ou contribuindo de alguma maneira ao todo.

A história escrita em um mundo confinado nada acrescenta, além de oferecer soluções para questões terrenas antigas, para as quais, como o percebido ainda hoje, não há soluções, pois, para que se possa atingir a Consciência em sua plenitude, é preciso reintegrar-se ao espírito, na total liberação do aprendizado externo, e isso, só é consumado quando se chega ao próprio coração. Dentre diversos Mestres Reais de Si mesmos, dos quais já passaram por este plano tridimensional em Amor Incondicional, Jesus e/ou Sidarta Gautama não estabeleciam nenhuma regra, ofereciam receitas de fórmulas mirabolantes, ou cobravam por seus serviços à Luz. Eles nada planejavam, mas permitiam-se a manifestação do Espírito Divino, apontando por meio de seus exemplos e palavras objetivas, a única Realidade Eterna aos seres humanos da Terra, a partir do próprio reencontro do homem com a Fonte, pelo coração.

Jesus e Sidarta sabiam, por suas próprias Consciências de Unidade, que os seres humanos dedicados as suas crenças arraigadas, dogmas e leis, rompiam, bem como rompem, o equilíbrio da Unidade, por terem adormecido como ramos frágeis, da Árvore Universal da Criação, e que seus indicativos teriam sido nulos, se não partilhassem da energia gerada apenas na intenção qualificada…

Todos os caminhos nos conduzem ao interno, o qual não é um quarto escuro de refúgio, enigmático ou improvável… O caminho para o alto não é um voo, mas um retorno para dentro, o portal do ilimitado elevado à potência da Criação Infinita…

Aqui, nesta experiência transitória de irrealidade, não sou mais um pretenso dono de conceitos, que só satisfazem o controle da ilusão do mundo, nem vos imponho o que deveis fazer, mas compartilho em unidade o discernimento. Nada peço de valor mundano por partilhar a Liberdade, pois estaria negando-a ao não reconhecê-la em meu âmago, ainda aprisionada na escravidão da matéria efêmera, tanto quanto, poderia condicionar aquele que só É, incondicionalmente; “O Amor”, o qual apenas origina-se do Criador que flui do Coração…

Muito pareceu-me ter sido tirado, todavia, fui orientado por meu Eu Divino, para que eu entendesse que nada tive, apenas senti que tive, para superar o desafio de viver ilusões, até constatá-las como não vida em plenitude. Essa é a verdadeira morte, morrer pelo discernir entre um personagem que nunca esteve vivo, e o Ser a dar sustentação a experiência de não ser.

Nada devo fazer para agradar a Fonte, além do reconhecer-me Divino e ao fazê-lo, resgato a alegria, liberdade e empoderamento inerentes, por saber-me ilimitado e eterno, para além dos limites de almejar algo, nesta redoma ilusória que experienciamos. Aceitando-me e permitindo-me, honro a Fonte suprema, e toda Graça concedida, será a Graça que concedo…

Quando retornáreis às ressonâncias de vossos corações, para quem ainda não o fez, compreendereis vossas verdades unas e puras da essência que sois…

por Alfredo Henri Cury (Fred Cury)

The Unit is reflected in many faces, but evolves from One (English version)

There is a difference between pointing out the ways of their hearts to others, and points them through manufactured formulas, for distancing the mind of silence necessary for self recognition. Sharing something assimilated in theory, on a book, seen in a message by other means of broadcasting or lecture proponents to offer us, predefined rules to the singularities of each, understood as an experience, to have the power to define the result of another experiment evolutionary of every Soul.
The authentic practice to indicate paths to the heart, nothing stipulates, otherwise would be directing the mind, in recurrence of blocking in his ego matrix settings, preventing the return of Being who really “is” in its truth and essence. When exterior cues are followed in sequence are shared, but never from the heart, but shares passed as the solutions of the problems of others, giving the false impression that the person or character is helping or contributing somehow in all.
The story written in a confined world adds nothing, offering solutions to old earthly matters, which according to the perceived today, there are no solutions, or whatever so one can reach the consciousness in its entirety, because you need to reintegrate the spirit, the full liberalization of the external learning, and it is only possible when it comes to the heart. Among real Masters, of which Have Been through this three-dimensional plane in Unconditional Love, Jesus and Gautama Siddhartha did not establish any rule, or recipes for fancy formulas, or stipulated values for Their services to the Light. They not planning nothing, but allowed themselves the manifestation of the Divine Spirit, pointing through Their examples and objective words, the only Reality Eternal to the Human Beings on earth, from man’s own reunion with the Source at heart.
Jesus and Siddhartha knew from their Unit by own consciousnesses, that humans if dedicated to their core beliefs, dogmas and laws, and broke and break the balance of the unit because they have fallen asleep, as fragile branches of Universal Creation Tree, and knew that their indicative would have been zero, if not share the frequency generated in the only qualified intention …
All paths lead us to the inner, which is not a  retreat in dark room, enigmatic or unlikely … The path to the top is not a flight, but a return into the portal to unlimited high power and Infinite of Creation …
Here, in this transitory experience of unreality, I am no longer an alleged owner of concepts, which only satisfy the control of the world of illusion, or lay you what to do but share discernment about the unit. I ask nothing of earthly value per share the freedom, as would be denying it to not recognize it in my heart, if still trapped in the bondage of ephemeral matter as much, could condition that only is unconditionally; “Love,” which only comes from the Creator that flows from the heart …
Much has been taken away from me, but, guided by my own divine self, I understood that I had nothing, just felt I had to overcome the challenge of illusions superimposed to life, even finds them as not living fully. This is the true death, dying to the world from discern between a character that was never alive and Being, to sustain the experience of not being.

Nothing, I need do to please the Source, but, beyond, recognizing me Divine and in doing so, redeem the joy, freedom and empowerment inherent to know me unlimited and eternal, beyond the limits of desire of something, in this illusory bubble of our experiences . Accepting me and allowing me, I will honor the supreme Source, and all grace granted for me, is the Grace that I can grant …
When you return to the resonances of you heart, for those who have not done so, you will understand your pure truths of the essence, that you are …

written by Fred Cury

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s