Sob o olhar da pureza…

(Text – Under the gaze of the purity – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Eu quero olhar para ti através dos olhos de uma criança…

Cantar a ti uma canção acompanhado por um coral cósmico…

Abraçar-te com os braços de uma mãe acolhedora…

Tocar tua face com a brisa das manhãs ao nascer do sol…

Oferecer-te o abrigo de uma majestosa estrela…

Dizer-te palavras inspiradoras na profundidade de um sábio…

Defender-te com a espada de um anjo…

Conduzir-te à uma linda viagem em uma nau celestial…

Contar-te novas histórias que lhe façam dormir na paz dos justos e despertar na imagem em tela viva de um novo mundo…

Apontar-te caminhos que te revelem o próprio coração…

Dançar contigo em celebração de liberdade…

Amar-te,… como a Fonte que nos originou por Amor…

E assim,… me sentirei em casa… Conhecedor de meu propósito, pleno em reconhecer meu sorriso em teu sorriso, minha glória em tua glória, minha verdade na realização de um sonho Divino….

Assim, começa a nova história…

escrito por Fred Cury

Música e edição de vídeo produzidos para o poema por Reynaldo Moysés Jr. e declamado pelo autor: https://youtu.be/fctWcpl8IG4

Under the gaze of the purity … (English version)

I want to look at you through the eyes of a child …
I want sing you a song accompanied by a cosmic choir …
I want Embrace you with the arms of a welcoming mother …
Touching your face with the breeze of the morning at sunrise…
Offer you the shelter of the a majestic star …
I want tell you inspirational words in the depth of a wise …
Defend you with the sword of an angel …
Lead you to a beautiful trip in a celestial ship …
I want describe you new stories that make you sleep in the peace of the righteous … and awakening in the image live screen of in a new world …
I want you discover ways that reveal your own heart …
Dance with you to celebration of the freedom …
Loving you … as the Source that originated our existence in Love …
And so … I’ll feel at home, in my real purpose, fully recognizing my smile in your smile, my glory in your glory, my truth in the realization of a Divine dream ….

by Fred Cury 

Carta a Fonte…

 

Amada Fonte de minha Vida… Lembro-me quando o tempo se interpôs entre o redescobrir que sempre fostes por mim, meu momento presente, e aquelas angústias em que eu pensava que estavas com outras ocupações importantes, perante minha insignificância…

Daquelas fases equivocadas, em que sentia-me caindo no escuro poço da esperança e desesperança. Onde nem morria por que o fundo não atingia, nem vivia por que a queda persistia…

Mas em meio às indefinições entre viver ou morrer, cair de cabeça ou de pé, crer em me agarrar num suporte nas paredes do poço, para novamente tentar escalá-las. A voz soluçada, enfraquecida preparava-se a oração… E ainda sem saber como pedir, o que pedir, ou se era preciso pedir, antes de compreender que só me era requerido confiar, clamei: “Deus de Amor, ampara-me, perdoa-me, tenha misericórdia deste ser diminuto perante tua grandeza”…

Após lágrimas torrentes e um peito que parecia dilacerado, da dor causada pela indefinição de uma existência, a queda cessou. De repente, havia novamente um solo firme, para que com minhas pernas bambas e coxas, eu me pusesse a alicerçar. Com passos um pouco temerosos, conduzidos pelo sedentarismo, a objetivar um copo com água, cujo sabor, purificava o amargo de minha boca ao paladar de pureza…

Em meio a saciar a sede, o pensamento fazia lembrar uma leitura que fiz outrora, mas não havia compreendido… Depois, ouvir de novo uma canção agora relaxante, a ponto de contagiar o espaço em que me refugiava. Ao ler os sinais sob a forma versos, ouvindo a melodia ressonante, cada palavra ali contava histórias de mim mesmo, apontando novas vertentes, para a real percepção de que Eu Sou provedor de Luz e provenho da Luz…

Minha experiência de dor aos poucos, foi sobreposta por novas formas de ver as coisas ao redor, interpretá-las… Entender que o “ao redor” era irrelevante, ante o que de dentro me chamava constante. Antes sem minha atenção, mas agora triunfante, ao que renovado exteriorizava…

Amada Fonte de Minha Vida, recordo-me hoje desta passagem, não por querer recobrar o que passou, mas por celebração ao dia especial em que pude identificar o que é ressurreição. Quando o “não eu” personificado rendia-se à redefinição do Eu inviolado. Absorto pela graça de ti, Pai/Mãe da Criação…

Pelo dia especial em que ao meu clamor, começaste paciente a mostrar-me novamente que vivo, porque tu evoluis… Que Eu sou, porque tu és… Que posso criar porque criastes… Que terei misericórdia e nada julgarei, porque não julgas… Que amo, porque estás em tudo que é Amor…

Sinto-me rejuvenescido pela eternidade do coração. Neste teu aspecto de vida pulsante e vibrante manifesto, dentre tantos manifestos multiplicados teus… No fluxo da Mãe Planetária, onde me elevo em lições de vida e continuidade… Esta que provê todas as facetas da Criação com exuberante beleza, equilíbrio, abundância,fertilidade… Por tudo isso e ao porvir, demonstrarei Gratidão…

Em lugar de pedir-te, me vejo Um em ti… Ao invés de limitar-me, te vejo Um em mim… Do que isolar-me na ilusão em fuga, amarei como demonstras amar…

Pelas dádivas que confiastes a mim, por ti Eu Sou criatividade… Do que inspirar-me em ti, Eu Sou a inspiração… Pela fluência de tua vida em mim, honro o que é feito de ti, toda a verdade. Do que almejar a liberdade, Eu sou por ti, Libertação…

por Fred Cury

Asas da Liberdade…

Text: Freedom Wings – Original text in Portuguese language and transcription for English version in blog.

Aquela sensibilidade há muito esquecida, desperta por entre as malhas de um tempo que nunca existiu. Porque não sentia a cada respirar, os ares que conduzissem às mais intensas emoções… Todavia, ao ouvir a melodia que moveram a ressonância dos códigos, do mais profundo e intenso de minha alma, derramei as lágrimas saudosas dos viveres cósmicos de glórias, por entre estrelas vibrantes.

Lavei os lamaçais que ofuscaram os vitrais de minha visão, onde outrora vi paisagens de real beleza. Foi quando maravilhado percebi, o existir atrelar-se novamente pleno a um coração protetor. Com as asas da liberdade inerentes e a dedicação da vigília. Conduzido àquele Eu ascendente ao reencontro com a perfeição do amor infinito…

Retorno ao saber, ao sentir, ao perceber que tudo que limitava e cegava, era a pessoa que não mais ressoava. É o coração que ressurge à superfície dos pensamentos, inspirando-os com seu tom criador. Sem desejos e sonhos. Abrindo-me à clareza da liberdade que outrora almejava, quando já sou a própria liberdade. Mostrando-me que sinto Amor assim como Eu Sou o Amor, porque deste fui concebido. Permitindo perdoar-me para em paz deixar de julgar. Até assimilar que nada há a perdoar, se o pecado se dissipa ao fim do iludido…

Em minha inerente liberdade encontro a própria verdade, de que não produzirei tuas asas. Cabe-me apenas mostrar-te a medida de tua compreensão, que elas se atrofiaram, para teus passos de lagarta conduzirem-te ao próprio casulo. Entenderás adiante, que tua introspectiva morada transitória, é um prenúncio entre a solidão da jornada e a beleza do renascer de tuas asas, elevando-te ao retorno do Coração Triunfante, de quem concebeu-te expressão liberta da própria vontade. E assim, te verás vida envolta no Amor, inspirando-te a criar teu mundo como antes…        

por Fred Cury…

Versão Vídeo/Áudio You Tube: https://youtu.be/HlCd7s4eLtY

Facebook page: https://www.facebook.com/freedonlife/

Freedom Wings (English version) …

That sensitivity there long forgotten, now awake through the net of a time that never existed, because no felt in every breath, the air that would lead to more intense emotions … but … in hear the melody, moved me to the resonance in codes, of the deepest intensity of my soul, so, I shed tears by cosmic memories, of the times of glories between vibrant stars, and washed what overshadowed the vitrals of my vision, where once saw landscapes of real beauty … I was amazed when I realized again with full heart, with wings of inherent freedom, and the dedication of the vigil… one who will ascend to the reunion with the perfection of the infinite love …

I return to know, to feel, to realize that everything, so limited and blinding, was the character who no longer resonated. It is the heart that resurfaces the surface of thoughts, inspiring them with its creator tone. No desires and dreams. I am opening myself to the clarity of freedom once sought for, is the freedom that I am. Showing me that I love as I Am Love, because like this I was conceived. Allowing forgive myself for stopping the judge of others. To assimilate that there is nothing to forgive, if sin dissipates the end of the deluded …

My inherent freedom shows truth itself, that I do not need to weave your wings. But show you the extent of your understanding, that wings atrophied in you, are for your steps of caterpillar to your own cocoon. You will understand later that your introspective temporary abode, is a harbinger between the loneliness of the journey and the beauty of the rebirth of your wings, bringing you to return to the Primordial Heart Triumphant, who conceived you expression freed from the will. And so you will see life shrouded in Love, inspiring you to create your world as before…

by Fred Cury

A reintegração da Luz…

freedonlife

Se você consegue enxergar uma pequena partícula de Luz, em meio a escuridão no teu caminho, estas prestes a emergir em tua sagrada existência…

A Luz se expandirá numa velocidade em que você ao perceber, reintegrou-se a Ela… Porque foste lançada a experiência expansível de tua Alma, para entenderes que não és ausência… Então a Luz de tua essência te procura, e te reencontra… Porque está em tudo. A varrer medos e preencher o todo existente… E por ser vitoriosa e virtuosa de origem, reunifica almas que parecem esquecidas no tempo e no espaço… E funde-se pelo Amor a estas almas… Pois Luz e Alma são unas… Separadas apenas pelo esquecimento, nada mais…

Aqueles cegos que também vendaram seus olhos,  não te queriam um Ser completo… Estimavam controlar continuamente o teu destino… Esconder-te de ti a Alma de Luz eterna… Não há como conter tua expansão… Não há como esconder-te para…

Ver o post original 497 mais palavras

DNA, a Dádiva Nascida do Amor…

freedonlife

(DNA… “divine nativity in ascension” – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Apreciai agora este chamado de vossos corações… Este crucial momento de tão glorioso propósito do Espírito Divino…

Sois as detentoras da verdade, não aquela verdade fundamentada num conjunto de pontos de vistas divergentes, a conflitarem-se e dividirem-se…

Sois as verdades da pura essência que descendes… A essência que flui através de teu movimento evolutivo único… Como é único para cada manifesto…

Na perpétua expansão de uma energia magnânima em abundância e inspiração, em sua sabedoria infinita, a Fonte dispôs-se ao bem da continuidade de uma trajetória criativa e evolutiva, a desempenhar como energia masculina, um papel objetivo de favorecer uma nova criação, ao satisfazer o ímpeto inspirado na pura concepção, a realizar-se pela energia feminina, criando um novo manifesto de beleza e perfeição… Assim é Deus Pai/Mãe…

Estas energias fluem pelo universo por meio…

Ver o post original 925 mais palavras

Algo sutil me disse…

freedonlife

(Text: Subtle something told me – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Você se entristece por uma mágoa sentida… Debruça a cabeça sobre os braços e chora, e de repente, sentes um leve toque magnético em tua nuca, levanta o semblante e sente o toque em tua face, como se o sutil toque quisesse lhe enxugar as lágrimas… Você não vê de onde vem, não ouve uma palavra, mas você sente um arrepio a dominar-lhe o corpo, e começas a sentir que não é um domínio interventor, mas um caloroso abraço, como se o corpo estivesse sendo levitado lentamente, como se lhe quisesse transmitir sensações de leveza, de alento… Como se estivesse querendo te dizer: “Desperta linda Alma”...

Vede… Abra-te a expansão do que até aqui pudestes enxergar…  Sinta a magia que lhe circunda a existência…

Aquela brisa que recebeste ao observares as majestosas árvores, que exalam os…

Ver o post original 794 mais palavras

Reencontro..

Amor Absoluto. Minha pura e imaculada verdade…

Luz sobre o saber. Energia propulsora da Vida, do irreversível seguir adiante. Expansível, triunfante…

Transmuta o passado carcerário ao purificado do agora, de um saber renovado, de existência plena, de liberta fluência. Do enxergar a quem ao meu Ser se estende. A este proferir a boa palavra, ou o silêncio de intenção vibrante…

O entender, o compreender. O saber que a nada se julga, se reprime, impõe, intervém. Nada que bloqueie a evolução. Compartilhar em sábia divisão. E a partir da essência de mim, não cobrar das alturas direção, quando em passos planos ao elevado.

Se Aquele que outrora pensava estar distante, habita-me constante. Manifestado em virtudes e emoção. Por tudo a que pertenço como parte e complemento. Retornar regenerado, completo e perfeito, à origem gloriosa, da Unificação…

escrito por Fred Cury

Vídeo/Áudio publicado no YouTube, edição e música de Reynaldo Moysés Jr., baseada no texto e narração do autor: https://youtu.be/Oy9qXy8baEY

Reencounter (English version)

Absolute Love. My pure and unsullied truth …

Light on knowledge. Power Propel Life, irreversible move forward. Expandable, triumphant …

Transmutes the prison past in freedom the purified from now, a knowledge renovated, free existence and total fluency. Do see who my be extending. In this utter a good word or silence of vibrant intention …

The understanding, the understanding. Knowing that nothing is thought, is repressed, it imposes or intervenes. Anything that would block the development, the wisdom sharing. And from the essence of me, do not more charge the direction of the heights. In this step to the plans high.

If one who once I thought to be distant, inhabits me constant. Manifested in virtues and emotion. For all I belong as part and as complement. Can I return now to regenerated, complete and perfect, glorious origin. Can I return to Unification …

written by Fred Cury

 

Uma história inacabada…

freedonlife

(An unfinished story – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Há sempre uma história de Amor inacabada… como a que teve por princípio explosões de luzes, átomos, de pura energia… O nascer da felicidade a cada nova criação, destinadas a serem expansíveis, gloriosas…

Uma história apaixonante por sua beleza, por se tratar do novo, fantástico, de gerações de vidas transformadoras, dotadas de alegrias tão extasiantes, que se documentassem seu princípio, haveriam de constatar a grandeza, mas se testemunhado, não seria princípio… Ainda assim, não há nenhuma concepção na qual as recordações não tragam consigo, a emoção do momento como registro…

Do Pai e Mãe da Divindade Primordial, em ato inspirado de Amor incomensurável, são germinados num campo contínuo, aquele gerado do nada para ser Universo, as centelhas espirituais, que por continuidade tornaram-se manifestas em fertilidades cósmicas…

Por herdarem da Fonte a inspiração e a multiplicidade, transmutaram…

Ver o post original 593 mais palavras

Ausência

freedonlife

Se sentires alguma ausência, não te aflijas, será pela saudade temporal de tua intimidade Divina… Toda tristeza que sentes, é por estares na divisão entre o que pensas quem és e quem és realmente, adormecido em sono profundo…

Quando tens a sensação de separação de tua inata Divindade, é como alguém de visão obscurecida que encontrou um baú vazio, cujo tesouro nunca foi retirado… é como estar distante do próprio Ser…

Reencontrarás tua Fonte quando vibrares mais alto, a partir de um simples gesto… não é preciso ser complexo para ser magnífico…

Quando olhares para alguém, interprete como a luz de uma alma além de um corpo…
Quando disseres algo, expresse o bem maior intencional em uma simples frase…
Quando auxiliares, que seja com o prazer de ver-te auxiliado… Quando agradeceres, lembre-se que pequenos gestos criam grandes proporções, assim como grandes rios evoluem de pequenas nascentes…

As maiores recompensas não estão…

Ver o post original 406 mais palavras

Por Tudo que Há

(Text For everything there – Original text in Portuguese language, and transcription for English version)

Por minha presença e existência,…
Intenção e manifestação, …
Inspiração e fluência, …
Sabedoria e prudência,…
Venho em nome da Criação, força e verdade,…
Do equilíbrio, projeção e liberdade,…
Clamar o direito do Ser Divino ao crescer, …
Ao expandir, recriar a realidade,…
Em prosperidade, abundância e alegria,…
Pela força e poder da luz e unidade,…
Pelos propósitos da evolução,…
Por nossa Mãe Terra em ascensão,…
Por nossa purificação dos carmas do passado,…
Por não mais esperarmos um futuro incerto, …
Para vivermos um agora claro e liberto,…
Pela paz, plenitude e Amor de nossa linhagem,…
A conduzir-nos num único coração,…
Como despertos dos caminhos aos rumos certos,…
Os caminhos da Elevação…

por Fred Cury

Música inspirada no texto e Produção de Vídeo por Reynaldo Moysés Jr. – Texto Declamado por: Fred Cury – Link da publicação no YouTube: https://youtu.be/olMZ3dYJgEk

For everything there (English version)

By my presence and existence, …
Intention and manifestation …
Inspiration and fluency …
Wisdom and prudence, …
I come on behalf of Creation, strength and truth, …
Balance, projection and freedom …
Claim the right of the Divine Being to grow …
By expanding, re-create reality …
In prosperity, abundance and joy, …
The strength and power of light and unity, …
For the purposes of development, …
For our Mother Earth on the rise …
For our purification of the karma of the past, …
Why we do not want more expect an uncertain future …
To live one now, in the way clear and free, …
For peace, wholeness and our line of Love, …
The lead us in one heart, …
Why the hearts are awakened to the paths the right direction …
The paths of elevation …

written by Fred Cury